A Mulher Madura – por Affonso Romano de Sant’Anna

11/03/18 | postado por: Virginia Pinheiro

 

O rosto da mulher madura entrou na moldura de meus olhos.

De repente, a surpreendo num banco olhando de soslaio, aguardando sua vez no balcão. Outras vezes ela passa por mim na rua entre os camelôs. Vezes outras a entrevejo no espelho de uma joalheria. A mulher madura, com seu rosto denso esculpido como o de uma  atriz grega, tem qualquer coisa de Melina Mercouri ou de Anouke Aimé.

Há uma serenidade nos seus gestos, longe dos desperdícios da adolescência, quando se esbanjam pernas, braços e bocas ruidosamente. A adolescente não sabe ainda os limites de seu corpo e vai florescendo estabanada. É como um nadador principiante, faz muito barulho, joga muita água para os lados. Enfim, desborda.

A mulher madura nada no tempo e flui com a serenidade de um peixe. O silêncio em torno de seus gestos tem algo do repouso da garça sobre o lago. Seu olhar sobre os objetos não é de gula ou de concupiscência. Seus olhos não violam as coisas, mas as envolvem ternamente. Sabem a distância entre seu corpo e o mundo.

A mulher madura é assim: tem algo de orquídea que brota exclusiva de um tronco, inteira. Não é um canteiro de margaridas jovens tagarelando nas manhãs.

A adolescente, com o brilho de seus cabelos, com essa irradiação que vem dos dentes e dos olhos, nos extasia. Mas a mulher madura tem um som de adágio em suas formas. E até no gozo ela soa com a profundidade de um violoncelo e a sutileza de um oboé sobre a campina do leito.

A boca da mulher madura tem uma indizível sabedoria. Ela chorou na madrugada e abriu-se em opaco espanto. Ela conheceu a traição e ela mesma saiu sozinha para se deixar invadir pela dimensão de outros corpos. Por isto as suas mãos são líricas no drama e repõem no seu corpo um aprendizado da macia paina de setembro e abril.

O corpo da mulher madura é um corpo que já tem história. Inscrições se fizeram em sua superfície. Seu corpo não é como na adolescência uma pura e agreste possibilidade. Ela conhece seus mecanismos, apalpa suas mensagens, decodifica as ameaças numa intimidade respeitosa.

Sei que falo de uma certa mulher madura localizada numa classe social, e os mais politizados têm que ter condescendência e me entender. A maturidade também vem à mulher pobre, mas vem com tal violência que o verde se perverte e sobre os casebres e corpos tudo se reveste de uma marrom tristeza.

Na verdade, talvez a mulher madura não se saiba assim inteira ante seu olho interior. Talvez a sua aura se inscreva melhor no olho exterior, que a maturidade é também algo que o outro nos confere, complementarmente. Maturidade é essa coisa dupla: um jogo de espelhos revelador.

Cada idade tem seu esplendor. É um equívoco pensá-lo apenas como um relâmpago de juventude, um brilho de raquetes e pernas sobre as praias do tempo. Cada idade tem seu brilho e é preciso que cada um descubra o fulgor do próprio corpo.

A mulher madura está pronta para algo definitivo.

Merece, por exemplo, sentar-se naquela praça de Siena à tarde acompanhando com o complacente olhar o voo das andorinhas e as crianças a brincar. A mulher madura tem esse ar de que, enfim, está pronta para ir à Grécia. Descolou-se da superfície das coisas. Merece profundidades. Por isto, pode-se dizer que a mulher madura não ostenta joias. As joias brotaram de seu tronco, incorporaram-se naturalmente ao seu rosto, como se fossem prendas do tempo.

A mulher madura é um ser luminoso é repousante às quatro horas da tarde, quando as sereias se banham e saem discretamente perfumadas com seus filhos pelos parques do dia. Pena que seu marido não note, perdido que está nos escritórios e mesquinhas ações nos múltiplos mercados dos gestos. Ele não sabe, mas deveria voltar para casa tão maduro quanto Yves Montand e Paul Newman, quando nos seus filmes.

Sobretudo, o primeiro namorado ou o primeiro marido não sabem o que perderam em não esperá-la madurar. Ali está uma mulher madura, mais que nunca pronta para quem a souber amar.

 

O texto acima foi extraído do livro “A Mulher Madura”, de Affonso Romano de Sant’Anna – Editora Rocco.

 

a-mulher-madura-affonso-romano-de-santanna_MLB-O-73887098_9792

 

39 Comentários:A Mulher Madura – por Affonso Romano de Sant’Anna
  1. maria izabel de freitas

    adorei o texto, obrigada

    • MCelia

      Que bom que gostou ,Maria Isabel ! Bjs .

  2. catia martins

    lindoooo

    • MCelia

      Ola , Catia , que bom que gostou ! Obrigada! Bjs

  3. salete lima

    Texto fantástico. Agradeço em nome de todas as mulheres maduras.

    • MCelia

      Nós temos que agradecer ao autor do texto por colocar tão lindamente as palavras , não é? Bjs e bem vinda ao Viva 50 !

  4. maria lucia

    Olá

    Texto interessante. Maturidade não significa seriedade…nem juventude alegria total…
    A troca da tranquilidade pela euforia dos primeiros anos de nossa vida, é um fato, uma consequência talvez para aquelas pessoas que se permitiram viver e aprender com as experiências.
    E a maioria dos textos sobre a maturidade abordam, é isso mesmo, gradativamente podemos manejar (não controlar) o tempo, os espaços, os relacionamentos e nos tornar mais tranquilas. Mas não
    gosto de idealizar nada!!! Não é um paraíso estar nessa fase, nem tampouco ser adolescente, ou jovem, ou qualquer fase da vida. Há dores, desafios próprios do processo de evoluir e crescer. Como já disse uma vez, até a morte vamos encontrar desafios, senão não há movimento, portanto vida. Não quero ser endeusada nem anulada por estar nessa fase da vida madura. Quero ter a liberdade de ser eu e feliz, sem comportamentos definidos ou características próprias da fase madura É claro que ver o lado bom da fase madura ajuda a minimizar as questões ainda a se resolver desse ciclo da vida. Mas muito cuidado nem céu, nem terra…há um espaço intermediário em que podemos sentir a vida, com sua plenitude. Não é luz ou sombra; é sim luz e sombra. Sem perfeição! Grande diferença. bjs

    • MCelia

      Muito bem colocado , Maria Lucia! Obrigada por colocar as palavras tão simples e faceis para nossas queridas mulheres Viva 50 possam ler e se identificar! Bjs

  5. Ivanira

    Achei lindo este texto!

    • Virginia

      Eu também acho Ivanira, o autor expressa uma visão delicada e sensível da mulher madura, o que nos toca e emociona né? Bjs

  6. HELENA MARTINS

    Lendo esse lindo e sábio texto… agora me entendo melhor. Me vejo detalhada em cada contexto, e sinto de forma concreta as transformações que estou passando……

    Adorei …… que esclarecedor!!!!

    • MCelia

      Que bom, Helena ! Nosso blog é exatamente para isso , para que voces se identifiquem com a gente , afinal somos uma grande familia de mulheres maduras !!!Que bom que voce gostou… bjs e bem vinda ao Viva50 !

  7. Célia Aparecida Santos

    muito bom o texto adorei , obrigado !!!!!!!!

    • Virginia

      Obrigada a você por participar do viva50 Celia, seja muito bem vinda à nossa comunidade. Abraço

  8. vanda marques de almeida

    COMO ADQUIRIR O LIVRO MULHER MADURA. MORO EM PORTUGAL.

    CORDAILAMENTE,

    DRA VANDA M. ALMEIDA

    • Virginia

      Oi Vanda, a “Mulher Madura” é uma crônica escrita por Affonso Romano para o Jornal do Brasil (JB). Esse escritor tem uma vasta obra que pode ser consultada e comprada pela internet. Bj

  9. Maria leni Lanes maia

    Adorei o texto muito lindo!

    • MCelia

      Que bom que gostou, querida! É muito bom, né?Bjs

  10. Iolanda Rodrigues Jardim

    Estou enviando esse texto lindo para minha amiga Io.

    • MCelia

      Que bom , Iolanda , aposto que ela ira adorar ! Bjs

  11. MARISTELA DA SILVA FARCI

    Lindo!!!! Tenho 54. Estou aprendendo a me ver com outros olhos…..

    • Virginia

      Olá Maristela, que bom que você está se redescobrindo, a maturidade é uma fase plena de charme, sensualidade e sabedoria, basta termos olhos para ver, e aproveitar, tudo isso. Grande abraço

  12. Eula Calazans

    O texto é lindo!!!! A mulher madura está sim pronta para algo definitivo e ele nos aponta um caminho para uma melhor aceitação. O caminhar nesta fase não é fácil… concordo com a Maria Luiza….é luz e sombra….

    • MCelia

      Oi, Eula, realmente não é facil , pois são muitas mudanças, mas como forte mulheres que somos, vamos tentar ser cada vez mais felizes e realizadas ! Bjs

  13. Betine

    Adorei esse texto, ainda mais por ter sido escrito por um homem.
    Cheguei à maturidade muito feliz

    Ser madura é olhar um mundo de um ângulo mais simples.É simplificar o que a vida toda foi um fardo.
    Hoje, no auge dos 52, sou feliz.
    Claro, que essa felicidade tem seu preco, tem seu valor…
    A felicidade da maturidade é ter a certeza que você pode errar e olhar para o erro e dizer: posso consertar o que está torto, posso arrumar a casa do meu jeito sem precisar subir degraus alheios.

    Maturidade é ser e estar serena…
    Feliz!!!

  14. Lucy Germano

    texto muito bem elaborado,muito rico em detalhes..fiquei encantada,obrigadopor lembrar de nós mulheres maduras..

    • MCelia

      Obrigada voce, Lucy por estar aqui com a gente!!! Volte sempre! Bjs

  15. Regima

    Emocionante, li com alegria no meu coração!….

    • MCelia

      Oi Regina, que bom que gostou! Bjs

  16. Neusa

    Texto magnífico! Que sutileza e delicadeza a do escritor! Esse texto ajuda qualquer mulher a passar pela prova da idade, ele dá um up em nosso espírito. Feliz escolha!
    Amo o escritor e esse blog maravilhoso, bjs e uma semana abençoada em o nome de Jesus.

    • MCelia

      Ola, Neusa, obrigada! Muito bom ter você aqui no Viva50 com a gente! Um beijo

  17. Regina

    Emocionante, uma leitura com o coração..,obrigada!….

  18. Neide

    Lindo! me sinto gente de novo, e lembrei; ainda sou uma mulher que ainda possui ser feliz quem sabe? Arrumar um namorado, obrigada.

  19. Sonia

    Maravilhoso, amei!!!

    • MCelia

      Muito bom este texto, não é mesmo, Sonia? Beijos
      **desculpe a demora em te responder

  20. Marilina Baccarat

    O autor expressa com nitidez, quando entramos no inverno da vida!
    Já passamos pela primavera, verão, outono e agora, adentramos o inverno da vida…, maduras sim, mas sumarentas, perfumadas de nós mesmas!!!

    • MCelia

      Oi, Marilina, e voce nos presenteia com essas palavras lindas! Um beijo querida!

      • Marilina

        Outro para você!

  21. Neusa

    Lindo e verdadeiro!