Quase – por Sarah Westphal

24/03/19 | postado por: Virginia Pinheiro

 

QUASE

Ainda pior que a convicção do não, é a incerteza do talvez, é a desilusão de um quase! É o quase que me incomoda, que me entristece, que poderia ter sido e não foi. Quem quase ganhou ainda joga, quem quase passou ainda estuda, quem quase amou não amou. Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos, nas chances que se perdem por medo, nas ideias que nunca sairão do papel por essa maldita mania de viver no outono.

Pergunto-me, às vezes, o que nos leva a escolher uma vida morna. A resposta eu sei de cor, está estampada na distância e na frieza dos sorrisos, na frouxidão dos abraços, na indiferença dos “bom dia”, quase que sussurrados. Sobra covardia e falta coragem até para ser feliz. A paixão queima, o amor enlouquece, o desejo trai. Talvez esses fossem bons motivos para decidir entre a alegria e a dor. Mas não são. Se a virtude estivesse mesmo no meio-termo, o mar não teria ondas, os dias seriam nublados e o arco-íris em tons de cinza. O nada não ilumina, não inspira, não aflige nem acalma, apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si.

Não é que fé mova montanhas, nem que todas as estrelas estejam ao alcance. Para as coisas que não podem ser mudadas resta-nos somente paciência, porém, preferir a derrota prévia à dúvida da vitória é desperdiçar a oportunidade de merecer. Para os erros há perdão, para os fracassos, chance, para os amores impossíveis, tempo. De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma. Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance. Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar. Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando… Fazendo que planejando… Vivendo que esperando… Porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu.

 

deixe um comentario no blog

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

12 Comentários:Quase – por Sarah Westphal
  1. Maria Celia

    Lindo !!! Virginia , voce sabe como ninguem escolher textos lindos …adorei ! Bjs loondrinos!!!

    • Virginia

      OI Marrr, eu também achei esse texto muito inspirador. Saudade de você, Bjs paulistanos!!!

  2. Edina Mendes Shepherd

    Nossa Vírginia, que texto lindo, fiquei realmente envolvida e refleti muito…….Bjs

    • Virginia

      Lindo mesmo Edina, assim como você, ele também me deu material para muita reflexão. Bjs

  3. Marilina Baccarat de Almeida Leão

    Dizem que esse texto é de Fernando Verissimo, mas, este texto é um apócrifo, e segundo o próprio Veríssimo a verdadeira autora é Sarah Westphal.

    • MCelia

      Verdade, Marilina, lindo de qualquer maneira, não é mesmo?Beijos

      • Marilina Baccarat

        Claro MCelia!…é Lindo!
        Nas se você verificar e procurar, vai ver que ela pegou um trecho de cada texto, de alguns autores.
        Mas, é uma arte, não é mesmo?

        • MCelia

          Sem duvida,Marilina! Um beijo querida!

  4. Danila P Faustino

    Nossa fiquei feliz e radiante por encontrar um ser q se expressa com tamanha veracidade, firmeza e fidelidade nas palavras,mto me identifiquei parabens Compartilhando suas publicações

    • MCelia

      Ola, Danila, que bom que bateu com você !!! beijos

  5. Maria

    Simplesmente, incrível!🥰

    • MCelia

      Que bom que estou, Maria! beijos